Velocidade Relativa

Você consegue se lembrar da última viagem que fez?! Se sim, ótimo, vai ser tranquilo entender a analogia que vou usar para explicar a velocidade relativa.

Você sabe aquele momento que você está na estrada e precisa ultrapassar uma carreta grande? Imagine a situação: você vê o velocímetro chegando em 100 KM/h, 120 KM/h, 130 km/h, a tensão aumenta, o coração bate forte, a adrenalina é liberada até que.. Pronto, "uffa!" a ultrapassagem foi bem sucedida, a frequência cardíaca diminui e você respira aliviado e feliz por ter uma carreta a menos na sua frente. Agora você me pergunta "Ok, mas qual a relação disso com velocidade relativa?" irei responder com outra pergunta para fazê-lo(a) pensar um pouco, se você conseguir respondê-la você entende velocidade relativa:

Por que, um carro rápido a 130 km/h demora tanto tempo para ultrapassar a carreta?

E aí, conseguiu responder?! Se sim, meus parabéns. Um carro a 130 km/h demora para ultrapassar uma carreta por que ela também está em movimento, ela possui uma velocidade. Imagine as situações:

  • Se a velocidade da carreta é superior a 130 km/h você só irá ultrapassá-la se passar de 130 km/h;
  • Se a velocidade da carreta é de 100 km/h e você está a 130 km/h, você consegue entender que passará por ela em uma velocidade de 30 km/h??

A velocidade relativa depende sempre de "dois móveis", entenda que enquanto você ultrapassa o caminhão uma pessoa que está parada na beira da estrada, vendo sua ultrapassagem, vê seu carro passando igual um foguete a 130 km/h. Para o caminhoneiro, você passou igual uma lesma a 30 km/h e se algum carro estiver vindo na sua direção na outra via a 100 km/h... Ah, meu amigo, aí a velocidade relativa aumenta MUITO por que ela deixa de ser de afastamento e passa a ser de aproximação, as velocidades serão somadas, a velocidade relativa será nada mais nada menos que 230 km/h.